Tags

, , , , , , ,

pompoko-wallpaper-2

Apresentação por Li-tatá.
OBS.: Pode conter spoilers.

Pom Poko, ou em seu título original em japonês, Heisei Tanuki Gassen Ponpoko, é uma animação japonesa escrita e dirigida por Isao Takahata e produzida pelo Studio Ghibli. Sua importância está vinculada à apresentação de problemas sociais e ambientais causados pela expansão do capitalismo, representados simultaneamente de uma forma séria, cômica e fantástica. Por isso, ela se destaca da maioria das animações contemporâneas (sendo mais aproximada à Mononoke Hime – A Princesa Mononoke, também do Studio Ghibli).

Em Pom Poko, um grupo de Tanukis, tipo de guaxinim japonês, têm suas florestas ameaçadas pela expansão residencial em Tókio. No início, eles são organizados em espécies de tribos ou comunidades regionais, até que a necessidade da resistência à destruição de suas florestas faz com que eles se unam e se organizem. Há alguns tipos de comitês e também algumas divergências quanto à forma de resistência: violenta ou não. E assim a animação se desenrola.

Um aspecto muito importante é que o foco narrativo está na comunidade dos Tanukis, não apenas em protagonistas específicos, e é essa comunidade que luta e tenta resistir. Além do mais, os Tanukis são animais místicos do folclore japonês, o que é revivido na animação, desde que no Japão moderno o folclore vem sendo esquecido – o que também é representado. Os Tanukis têm o poder da transformação corporal, o que reforça o senso de coletividade, pois juntos podem se transformar em uma única grande coisa.

Outro detalhe é a participação da mulher nas decisões e na detenção do conhecimento, o que gradualmente vai crescendo com a participação igualitária na resistência, visto que elas aprendem também as técnicas de transformação.

Os tanukis vivem um confronto direto com a expansão do homem e a negligência humana em relação à natureza, fauna e flora. A eles começa a faltar espaço e, principalmente, comida. Sem as floretas e suas árvores, sem frutas ou ratos, passam a depender da comida humana. Com isso, um pequeno confronto de ideias aparece na dependência que os tanukis têm aos produtos industrializados feitos pelo homem, como hamburgers, batatas fritas, etc, pois eles sentem prazer com esses alimentos, contraditoriamente, feitos pelo homem que tanto os prejudica.

Enfim, é uma animação que passa uma mensagem ambientalista muito forte, e uma necessidade de consciência humana revolucionária urgente, visto que a expansão capitalista, tanto urbana como rural, com suas plantações, seus transgênicos, seus desmatamentos, destrói a biodiversidade. O ser humano precisa resgatar sua ligação com a terra e com a natureza e sentir-se pertencente e responsável pela sua preservação.

Você pode assistir ao vídeo online e legendado no site Anitube, neste link.

Anúncios